Swing-Prazer em Primeiro Lugar


13/06/2012


Novo endereço, mais moderno e mais excitante. Este é o Blog mais sensual da rede:

 

http://swingtezao.blogspot.com.br/

Escrito por Peixoto às 11h55
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Novo endereço, mais moderno e mais excitante. Este é o Blog mais sensual da rede:

 

http://swingtezao.blogspot.com.br/

Escrito por Peixoto às 11h55
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Novo endereço, mais moderno e mais excitante. Este é o Blog mais sensual da rede:

 

http://swingtezao.blogspot.com.br/

Escrito por Peixoto às 11h55
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

28/05/2012


Bi sexualidade feminina: Mulheres que se apaixonam por mulheres

 

A bi sexualidade feminina sempre existiu, sendo tão antiga quanto os tempos incontáveis, e é parte da história da evolução humana. Esta questão tão íntima da mulher sempre foi escondida sendo revelada de forma aberta recentemente através de literaturas, das mídias em geral e das próprias mulheres, que têm assumido esta identidade de forma a torná-la visível e revelada a quem quer que seja.

 

Nos tempos passados havia a condenação religiosa em relação a bi sexualidade e homossexualidade, tanto feminina quanto masculina, havendo perseguições, prisões e até mortes. Contudo, hoje muita coisa mudou, já havendo maior aceitação da individualidade do ser perante sua sexualidade e, com isto, muitas mulheres estão assumindo suas preferências de também se relacionarem com outras mulheres além de homens. Atualmente, a bi sexualidade feminina tem sido muito incentivada pelos meios de comunicação, filmes e revistas especializadas na área e pela indústria do sexo, até mesmo como modismo e meio de incentivar e propagar esta prática entre as mulheres pelos efeitos satisfatórios que geram em termos de lucros em todos os sentidos. Muitas mulheres praticam a troca sexual entre mulheres sem um sentido mais profundo, sem um sentimento verdadeiro, onde o que fica mesmo é somente o sexo pelo sexo e o prazer que o corpo feminino pode proporcionar a outra mulher.

Algumas mulheres entram neste caminho incentivadas pelos próprios maridos, companheiros ou namorados que sentem prazer em vê-las se relacionando com outras mulheres, pois isto é estímulo sexual para eles, é um fetiche. Outras, contudo, já se aventuram num relacionamento “bi” para vivenciarem algo que possa lhes trazer um novo tipo de prazer sexual; ainda há os casos de mulheres que para se vingarem de seus maridos, companheiros, namorados acabam se relacionando com outras mulheres como meio de atingi-los.

São muitos os motivos que levam uma mulher a se relacionar sexualmente com homem e com mulher ao mesmo tempo ou em tempos alternados. É um universo de razões que implicam muitas situações vivenciadas ao longo da vida, como por exemplo: apegos, medos, gostos, escolhas, prazer, traumas, cultura, educação, imaturidade, dentre outras. O importante é saber reconhecer as situações que diferem de mulher para mulher e aceitar quando se trata de sua própria escolha, não sustentando o preconceito, pois este não leva a lugar algum, pois não é consciência.

Quando relacionamentos “bi” ocorrem entre as adolescentes é necessário que os pais observem de perto a situação e se preparem para orientar suas filhas, pois neste ciclo as jovens são muito imaturas, não sabem o que querem estão descobrindo seus corpos e não sabem sobre sexualidade, se envolvendo muitas vezes por uma questão de fazer o que as outras fazem e, assim, ficarem “numa boa” com seu grupo de amizade e, também, de serem por aceitas e reconhecidas.

As pesquisas e matérias sobre este assunto indicam que algumas mulheres buscam se relacionar com outras, pois acreditam que a mulher sabe mais que o homem sobre o prazer feminino, sobre as emoções e pensamentos femininos e, sobre como as mulheres realmente gostam de ser tratadas sexualmente; assim, se sentem compreendidas e mais preenchidas através do relacionamento com mulheres. É nesse momento que muitas mulheres começam a reconhecer e aceitar suas tendências ao homossexualismo e mudam suas vidas assumindo suas escolhas. Há casos de mulheres casadas que se relacionavam com mulheres, se apaixonaram por suas companheiras de práticas sexuais e resolveram assumir a homossexualidade, passando a viver como casal assumindo também, as responsabilidades da casa e dos filhos.

Cada mulher é livre para praticar sua sexualidade como sente ser o melhor para si. Penso que o importante é ser feliz, porém, não concordo com o incentivo, a pressão e a manipulação em cima da mulher para esta prática. Se uma mulher sente que necessita desta prática e que isto é algo bom para sua vida e para si mesma seja verdadeira consigo mesma e se assuma. Agora, se uma mulher é pressionada de alguma forma a se relacionar com outras mulheres, também seja verdadeira consigo mesma e reflita sobre esta situação e se posicione sobre sua escolha, pois ninguém é vítima de ninguém. E você o que pensa a este respeito?

 

Artigo de : ramyarany@kvt.org.br

Fonte: http://www.kvtfeminino.com/

Escrito por Peixoto às 10h15
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

22/05/2012


Sobre Duas Mulheres - Eu e a Bia. Conto de Tati Nunes.

 

Meu nome é Tati, tenho 21aninhos e adoro sexo, seja como assunto, forma de passar o tempo ou sei lá o que. Escrevo contos eróticos e todos eles tem algo vivido por mim ou simplesmente contam mesmo o que vivi. Se algo está alterado é o nome ou pequenos detalhes.

Meus cabelos são longos e pretos, seios fartos, bumbum no lugar, mas o que com certeza chama a atenção são as minhas coxas.. Adoro usar roupas curtas e ver eles delirando com as minhas pernas, amo salto, e lingeries.. Ah, essas são tudo de bom! Meu email é tati_nunesa@hotmail.com. Qualquer coisa me mandem um email ;D

Alguns contos eu escrevo em primeira pessoa e outros em terceira, depende da minha inspiração. Vamos ver o que vocês acham:

Era para ser um carnaval normal: Festejar, Beber, Beijar o meu namorado, na época era o meu mundo! E aconteceu, festejei muito, bebi horrores, beijei meu namorado...e outra pessoa. Ou melhor, outra mulher. Não! Não foi minha primeira experiência. Mas, com certeza, a mais intensa. Como aconteceu?? Foi assim...

Existe época mais gostosa que o Carnaval? Você festeja como nunca, o porre e a pegação é geral! Você conhece todo mundo e todo mundo te conhece... Ô beleza!! Bem e lá estava eu nessa curtição toda, bem fiel ao meu namorado. De repente encontrei a Bia com mais uma amigas e depois de uns dez minutos, também eram minhas amigas.. O que o carnaval não faz!!

Começamos a dançar todas juntas.. Funk, Pagode e o que mais tocasse. Quando percebi, já não conseguia tirar o olho de cima da Bia: Loira, olhos claros, um corpinho sensacional! Comecei a encarar, afinal meu namorado nem ia se tocar que eu encarava ela. Mas a Bia se tocou. E não é que a gata encarou de volta? Ai o clima começou a ficar tenso e eu precisava ficar com essa mulher!

Do nada ela olhou pra mim e falou: "Vou ao banheiro, vamos comigo?" Não resisti. Quem ia suspeitar de duas amigas indo juntas ao banheiro?

Quando entrei, a Bia me encostou contra a porta e me beijou de um jeito que não esqueço!! A sensação de beijar a boca de uma mulher é indescritível.. O gosto naturalmente doce, a maciez inigualável, o perfume natural que exalam é de te deixar sem sentidos..

Quando dei por mim já estavámos na maior empolgação. Ela começou a beijar meu pescoço e eu impolorava para que ela descesse mais um pouco, mas a gata gosta provocar. Passava aquelas mãos macias pelo meu corpo, me arrepiavam de um jeito que nenhum homem vai conseguir fazer em uma mulher.. Como eu precisava daquilo.

Encostei ela na parede, abaixei seu tomara que caia, que me instigou a imaginação e peguei aqueles peitinhos lindos e fiz com eles o que eu queria que ela fizesse. Fui descendo e abri o zíper daquele shortinho que mal cobria a indecência.. Que visão mais linda.

Comecei a beija-la e provar daquele gosto inconfudível de mulher. Os gemidos dela ainda ecoem na minha cabeça. Ela gozou rapidinho e resolveu retribuir todo o carinho dado. Como foi bom sentir a língua hábil dela entre as minhas pernas. Que delícia... Gozei. Sem pensar em namorado, em quantas pessoas estavam lá fora nos esperando. Apenas querendo guardar essa experiência na área mais reservada do meu cérebro.

Saimos do banheiro trocando olhares de quero mais. Voltei para junto do meu namorado, que me tascou um beijo que só um homem pode dar, mas que não se compara em nada com o gosto da Bia.

Escrito por Peixoto às 09h15
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

16/04/2012


Bi-feminino predomina na preferência das mulheres

60% das mulheres admitem que já se sentiram atraídas por outras mulheres.

  É o resultado de uma pesquisa da Universidade de Boise, que entrevistou 484 moças heterossexuais – 45% disseram já ter beijado outras do mesmo sexo e 50% dizem ter fantasias sexuais constantes com garotas.
  O motivo, dizem os pesquisadores, é que as mulheres sentem-se mais conectadas umas às outras, aumentando as chances de intimidade e romantismo. Ainda, afirmam, o desejo pelo mesmo sexo aumenta com a idade.

No meio liberal o bi-feminino é presença constante, porém diferentemente do que os pesquisadores afirmam, vejo que são os casais mais jovens os maiores adeptos do bi-feminino e ménage feminino e nos casais mais maduros a tendência é justamente o contrário, mais adeptos ao ménage masculino e maior percentual de mulheres hétero.



Como a pesquisa foi feita em uma Universidade americana, acredito que 2 fatores importantes influenciaram a pesquisa:

O primeiro refere-se à faixa de idade, a pesquisa fala em "moças", provavelmente abrangeu uma faixa restrita de idade, e quando fala em mais idade pode se referir a alguns anos porém dentro de uma mesma geração. As gerações mais jovens tiveram uma formação bem mais liberal que as gerações anteriores, então acredito que o desejo pelo mesmo sexo pode aumentar com a idade mas aspectos da educação durante a adolescência e o ambiente em que a pessoa vive são fatores com maior influência.

O segundo tem a ver com a sociedade em que as pessoas vivem. O Brasil ainda é um pais dos mais preconceituosos em relação ao sexo e existe um trabalho da mídia (TV), educadores e governo para tentar mudar isso. Atualmente para reverter essa situação de preconceito existe uma "campanha" generalizada de valorizar as relações homosexuais, o que acaba de certa forma incentivando os jovens a experiencias homo e bi. Com isso virou "modinha" o bi-feminino, especialmente na geração mais jovem, que está formando seus valores morais e portanto mais aberta a novas experiências.

Fonte: Nova

Beijos e abraços

Carlão

Escrito por Peixoto às 14h36
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

13/03/2012


EU E NANDA COM CASAL COMEDOR EM AMSTERDAN. CONTO DE PEDRO E NANDA

Olá amigos. Em junho passado estivemos em Amsterdan, e conhecemos o famoso bairro Red Light. Tem uma rua onde ficam casas de prostitutas, e elas ficam na vitrine, e por vezes chamam os rapazes que vão passando. Também há restaurantes, coffee shop e drinks clubs. Ficamos com uma curiosidade sobre os drinks clubs, pois na fachada da casa havia mulheres sensuais, fotos de drinkes e casais dançando, sombreados, porém era nítido que junto ao casal estava outro homem. Não comentei com a Nanda diretamente a cena de outro homem junto ao casal, mas aquilo já me despertou um tesão incrível.

Bom, acabamos entrando num drink club depois do jantar, e fomos conduzidos para uma mesa. O garçom veio nos trazer nossa bebida e já deixou-nos um papel, dizendo num inglês carregado invite. Abrimos o papel, e tinha um texto, já impresso, perguntando de queríamos praticar swing. Algo como you are swingers? Rimos, olhamos em volta, e vimos um casal nos fitando, algumas mesas ao lado.

Vieram em nossa direção, pediram para sentar, e começamos uma conversa. Eram holandeses, e falavam inglês muito bem. Nos explicaram o que era um drink club. É quase como uma casa de swing, porém há prostitutas legalizadas que podem sair com homens, mulheres ou casais. Perguntaram se praticávamos swing e dissemos que já tinhamos tido algumas experiências. Ficamos uma hora conversando e bebendo. O clima era bem excitante, devido a conversa quente e a bebida. Convidaram-nos para conhecer as suítes.

Na suíte tinha uma big cama de casal, 2 sofás, televisão gigante com vídeo pornô rolando, uma música ambiente, frigobar. O cara pegou minha mulher pra dançar e começou um arreto. Eu estava no sofá, abrindo uma cerveja, e a potranca da mulher dele veio pro meu lado, me beijou, se alisou, tirei o pau pra fora, totalmente duro, e ela começou a chupar. O camarada aumentou os arretos e levou minha esposa pra cama. Tirou a saia dela, beijou suas coxas, ela suspirou, e ele afundou sua cara na bucetinha dela. Ela devia ta delirando.

A mulher dele começou a olhar a cena, e vendo que eu também olhava sem piscar, me disse: você gosta de ser corno? Foi o que entendi, e disse, já me segurando pra não gozar, que gostava. Ela riu mais, dei um tapa no meu pau, que quase explodiu, se ergueu e veio me beijar. Me beijou de um jeito tão gostoso. Olhou pra cama, e disse pro marido: fode esta puta (fuck this bitch). Aquilo me acendeu ainda mais. O cara tirou a cueca, botou a camisinha, e começou a fuder minha esposa num papai e mamãe alucinante. A mulher dele voltou a me chupar, e eu gozei, explodindo a camisinha de porra.

O cara fudeu a Nanda por uns 10 minutos. Parou, e foi até sua boca, oferecendo o pau pra ela chupar. Eu e a mulher dele já estávamos no arreto de novo, e meu pau endureceu. Ela me pegou pelo pau e me levou pra cama, e mandou eu comer minha mulher. Me posicionei no papai e mamãe e comecei a comer a Nanda. Ela continuava chupando o camarada. A buceta dela estava maravilhosa, bem quentinha e melada. A mulher do camarada ficou passando a mãe na minha bunda, me deixando mais excitado. A nanda gemia com o pau do carinha na boca.

O cara começou a gemer, tirou o pau da boca da Nanda, tirou a camisinha, e colocou o pau nos peitos dela, deixando o pau entre eu e ela. Começou a gozar, eu me ergui um pouco pra não me melecar, e a mulher dele começou a enfiar um dedo no meu rabo. A nanda de vez em qdo me faz um fio terra, e confesso que fiquei mais alucinado. O carinha tirou o pau lambuzado de cima dos peitos da Nanda, e eu me deitei por cima. Nossos corpos suados, a Nanda gemendo feito uma putinha, a porra do cara lambuzada nos peitos da Nanda e entre nós dois, e a mulher dele me tocando um fio terra light e me chamando de puto. Estava demais!

A Nanda me puxou meu rosto em direção ao dela, me oferecendo aquela boca boqueteira pra beijar. Que beijo gostoso demais, beijo suado, com gosto de quem pagou boquete. A mulher do camarada se deitou por sobre meu corpo, me puxou pelo cabelo e disse: fuck like a man your bitch (fode como um homem seu puto). Meu deus, o tesão foi tanto que explodi no segundo gozo da noite, enchendo a camisinha de porra.

Foi uma das noites mais prazerosas. Sentir o tesão de corno e ainda comer a buceta quente e fudida da esposa não tem preço.

pedronanda@yahoo.com.br

Escrito por Peixoto às 10h21
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

28/02/2012


TROCA NO CARNAVAL , POR MARCIO E CARLA.

   

 

 Somos casados, temos ambos 45 anos. Meu nome é Marcio e minha mulher Carla. Há cerca de um mês começou a trabalhar com minha mulher, Valéria, uma mulher separada de 40 anos e as duas. Pela proximidade diária acabaram se tornando amigas, indo almoçar juntas, conversando o dia inteiro quando disponíveis, enfim sempre juntas. E na proximidade, Carla descobriu que Valéria, embora tenha 40 anos, namora um rapaz de 24 anos, o Claudio. A pouca idade dele é compensada pelo seu físico, ele é negro e pratica atletismo. Fazendo com que tenha um corpo todo sarado e bem definido. Eu sou alto, 1,85 cm, 85 Kg, não pratico nenhum esporte, tenho um corpo normal, bonito sem excessos. Carla é uma mulher exuberante, com seus cabelos negros e longos, peitos grandes, coxas grossas e que ainda desperta os olhares de muitos homens. Valéria é loira, peitos médios, um corpinho magrinho e muito bonito.

Sexta-feira de carnaval, resolvemos sair nós quatro, coisa que ainda não tinha acontecido. Fomos dançar numa boate e saímos de lá por volta das 2 horas. A noite foi muito agradável e Valéria nos convidou a passar a noite em seu apartamento, na manhã seguinte  sairíamos para fazer compras. Seu apartamento era bem amplo, com uma sala grande. Logo que entrei era lá mesmo que iria dormir. Valéria e Claudio foram até o quarto e eu e Carla nos esparramamos no sofá. Tirei os sapatos e a camisa ficando só com a calça. Logo retornam nossos anfitriões. Valéria vestia uma camiseta branca de malha fina, por onde se via uma minúscula calcinha branca na frente e enfiada em sua bunda. Os bicos de seus peitos destacavam  e esta visão logo fez meu pau dar sinal de vida. Por outro lado, Claudio vestia apenas uma cueca samba canção e seu pau se destacava mostrando ser de um grande tamanho. Jogaram lençol e travesseiro para nós e Valéria chamou Carla para lhe emprestar algo para vestir, já que imaginaram, e estavam certos de que eu dormiria apenas de cueca.

   Eu e Claudio ficamos conversando um pouco e bebendo e percebemos que as duas foram ao banheiro e ligaram o chuveiro. Primeiro uma e depois outra se banharam e voltaram cheirosas e com o frescor de um pós banho. Carla vestia uma camiseta branca, da mesma coleção da primeira, leve e transparente, deixando ver também sua calcinha e os bicos de seus peitos,  Carla é maior, a camiseta ficou curtinha mostrando também suas belas coxas. Valéria logo que chegou na sala foi logo dizendo: olha que pernas lindas ela tem Claudio, deixando Carla constrangida e ao mesmo tempo orgulhosa.

   Foram ao quarto e ficamos eu e Carla que logo adormeceu deitada no tapete . Como eu demorei um pouco mais a dormir, comecei a ouvir gemidos vindos do quarto de Valéria. Óbvio que estavam transando e meu pau ficou duríssimo, cheio de tesão. Fiquei ouvindo-os por um tempo mas não resisti e fui pelo corredor que dava ao quarto para ouvir mais de perto. Percebi que a porta do quarto estava aberta e fui chegando. Quando cheguei Valéria estava de quatro, com a cabeça no travesseiro enquanto Claudio com seu enorme pau negro lhe enfiava na buceta branquinha. A cena me fez tirar o pau pra fora da cueca e ficar batendo uma. Quando gozaram juntos a primeira reação deles foi de olhar para mim e sorrirem, pelo prazer do gozo e por me virem batendo.

    Sem saber o que fazer voltei para a sala onde Carla dormia de barriga para cima e deixava toda sua calcinha a mostra. Os dois vieram logo em seguida, estavam nus e disseram para eu não me importar. Eu disse que era impossível pois estava com meu tesão a mil. Valéria pega no meu pau e bate uma punheta , me faz gozar sujando sua mão e todo meu peito. Enquanto batia percebi que Claudio se excitou com o que viu e ficou novamente de pau duro. Fui ao banheiro me limpar e quando volto Carla está acordada e tem Valéria chupando um peito e Claudio chupando outro, enquanto suas mãos mexem em sua buceta por cima da calcinha.

   Ela acabou me contando depois que estava dormindo e que sentiu lhe pegarem e pensou que era eu e se deixou levar. Quando abriu os olhos o tesão já lhe dominava mais que o susto e não conseguiu esboçar nenhuma reação. Claudio levantou e tirou sua calcinha e caiu de boca em sua buceta , fazendo-a curvar as costas e gemendo alto tamanho foi seu prazer. Em seguida apontou seu cacete para sua xoxotinha, já melada e foi enfiando até que quase todo estivesse dentro dela. Eu estava ainda em pé, só assistindo, mas percebi que aquilo já tinha virado putaria e fui por trás de Valéria que ainda chupava o peito de Carla que estava de quatro. Agarrei sua bunda e enfiei de uma vez meu pau que a fez gemer.

    As duas se agarraram num beijo de língua e não demorou muito para que nós quatro enchêssemos o apartamento de gemidos, gozamos gostoso. Caímos exaustos e ficamos em silêncio. Claudio elogiou Carla e eu também disse que adorei ter comido Valéria. Logo retornaram. Eu estava sentado no sofá e Carla sentou-se ao meu lado e Claudio deitado no tapete. Passei meu braço pelo pescoço de Carla e fiquei mexendo com seu peito e seus bicos já estava duros de tesão de novo. Ela ficou mexendo em meu pau que aos poucos foi ficando duro de novo. Ficamos vendo Valéria que se deitou no meio das pernas de Claudio e colocou seu pau ainda mole na boca , com a chupação foi crescendo e logo a tora quase nem cabia em sua boca. Valéria então se levantou e veio em nossa direção e ficou em pé na minha frente. Pude apreciar com atenção uma bela buceta com poucos pelos em cima e totalmente depilada em baixo, carnuda e molhada. Ajoelhou no meio das pernas de Carla na intenção de chupá-la , Carla nunca teve esta experiência ficou receosa.

    Falei: senta na ponta do sofá e deixa ela te chupar que nós queremos ver você gozar na boca dela. Ela escorregou seu corpo e Valéria caiu de boca e chupou gostoso, não ficou passando a língua, abocanhou como num demorado beijo de língua. Carla se contorcia e gemia . Explodiu num gozo violento gemendo alto. Claudio se levantou, passou a mão na bunda de Valéria, em seu em seu cu e em sua bucetinha branca, pincelou seu pau na sua buceta e entrou fazendo-a largar a buceta de Carla e gemendo gostoso. Ela então agarrou meu pau e o engoliu e enquanto era comida chupava meu pau.

   Carla se levantou e sentou em meu pau de frente para mim e novamente gozamos . Beijei amorosamente Carla e enquanto beijava-a senti pegarem em seus peitos. Claudio a abraçava por trás pegando em seus peitos e mordiscando sua nuca enchendo-a de tesão. Ela saiu de mim e se posicionou de quatro no tapete oferecendo-se para Claudio que caiu de boca em sua buceta por trás e em seguida enfiou sua tora. Valéria sentou ao meu lado e nós dois ficamos vendo a cena. Carla rebolava e gemia, Claudio bombava cada vez mais rápido e explodiram num gozo digno de uma cena de cinema pornô.

  

Escrito por Peixoto às 11h27
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

06/02/2012


BRINCANDO NA PRAIA, POR LUANA.

   Meu nome é Luana, tenho 26 anos, casada, estatura média, morena e bonita. A
história que vou contar ocorreu em julho de 2011 na praia do icaraí em Fortaleza. Eu e meu
marido fomos convidados para passar um final de semana na praia com nossa amiga
Emanuele (23 anos, loira, solteira e linda) e seus pais.
   Na sexta a noite chegamos na casa de
praia de Emanuele , ela já havia chegado pela manhã. Assim que descemos do carro,
Emanuele veio correndo e no seu trajeto, pude perceber o quanto minha amiga era linda e
gostosa. Ela chegou e me deu um forte abraço, onde pude perceber seu suave e penetrante perfume.

Emanuele falou com Carlos e nos pediu para levar as nossas coisas para o
quarto. Enquanto eu a seguia em direção ao carro, não tirei o olho de seu rebolado sensual,
naquele shortinho mínimo que usava, deixando transparecer que usava um biquini fio dental.
Neste momento eu cai em mim e me assustei pelo fato de estar completamente
excitada por minha amiga(embora já sentira algo semelhante por ela em outras ocasiões). Já
passava de 21:00h quando saí do banho e juntsa com carlos fomos a varanda da casa.

Estavam os pais de Emanuelle sentados no alpendre, tomando uma cervejinha e minha querida amiga,
dourada do sol, estava em uma rede e ela falou

 "Luana, vem aqui, fica comigo na rede e deixa
o Carlinhos com a cerveja!!".

 O Carlos foi ao alpendre ficar com os pais dela e eu em um
segundo estava na rede, de modo que cada uma ficou de frente para a outra. Começamos a
conversar bem descontraidamente e não sei como explicar mas começamos a literalmente
flertar uma com a outra, nossos sorrisos eram armadilhas de paquera e não mais sorrisos
comuns.
 Emanuele me pediu para esperar um instante e foi lá dentro pegar duas garrafas de
cerveja preta(a única que tomo) e voltou para a mesma posição. Pasmem, vocês, mas assim
que ela bebeu o segundo gole, ela olhou para mim e falou baixinho

"ei..tirei minha calcinha...".

Ai! Neste momento meu coração disparou e um frio na barriga rompeu a minha razão. Nesta
hora percebi realmente que eu não estava enganada e que ela sentira o mesmo que eu. Sem
me demorar muito, mandei que ela fechasse os olhos, e eu alí praticamente do lado de meu
marido e pais de minha amiga, coloquei meu dedo indicador em sua vagina úmida e quente e
comecei a dar meios giros e ela abriu os olhos e disse mais baixo ainda

 "...maais..".

Nesta hora, coloquei mais um dedo e ela retribuiu com um lindo sorriso. Continuamos assim por uns
5 minutos e quando ela notou que o pessoal não ia perceber, ela me pediu para que eu tirasse
os dedos de dentro dela e chupasse e depois repetisse e repetisse.. E foi o que eu fiz. Fiquei
chupando o dedo e voltava a enfiar de novo e de novo.

De repente ela pede que eu vá tirar
minha calcinha também e pede para que eu volte com um short mais frouxo. Em pouco tempo
eu estava de volta e ela mandou que eu ficasse calada:

"..sua vagabunda, abra as pernas que eu vou enfiar três dedos no seu cu..."

Eu quase não acreditei que palavras tão asperas saíssem
de Emanuele, mas estas palavras me deixaram ainda mais molhada e doida por ela. Assim, ela
me enfiou os dedos um por um na minha bundinha e para meu total prazer de depravação, ela
tirou o dedo e ficou cheirando e colocando na boca. Ela também me pediu para que eu
mostrasse os seios, já que não dava para as pessoas me verem e foi o que fiz como súdita
daquela deusa de mulher. E foi desta forma que ficamos cerca de uma hora até que carlos me
chamou para entrarmos.

Antes de descer da rede Emanuele me pediu para que guardasse
segredo e que queria em outra ocasião um beijo na boca e eu respondi apenas que sim. O final
de semana foi um estouro. Transei bastante com meu marido e no domingo de manhã, no
baheiro da barraca de praia pude trocar um delicioso beijo com Emanuele.

Desde este final de
semana, sempre mantemos relações, inclusive completas com tudo que se tem direito em
motel ou na minha casa, quando Carlos está fora.

Espero que gostem da minha experiência,
pois foi a mais excitante da minha vida.

Escrito por Peixoto às 11h30
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

09/01/2012


FESTA NA PRAIA DO PINHO

   Nada como uma semana em Balneário Camboriú . Cidade catarinense de belas praias e mulheres estonteantes. O mais interessante na cidade é a Praia do Pinho. Lugar onde se pratica  o Naturismo. Eu e minha amada fomos conhecê-la , vimos todos aqueles corpos nus em uma praia de invulgar beleza. Quinhentos metros de areia cercados por pedras de ambos os lados.

   Descobrimos que existe uma divisão, de um lado somente homens e de outro ficam os casais. Sentamos em um sol de rachar areia e pedra, olhamos discretamente todos aqueles corpos e fomos olhados. Conhecemos um casal, ela mineira e ele argentino, que como nós era a primeira vez que se dirigiam ao local. Pelo fim da tarde muitos casais se dirigem às pedras, somos curiosos, fomos com o casal de amigos ver o que acontece nas belas pedras. Swing ao ar livre e rodeado de uma paisagem espetacular, assim se define as maravilhas do local. Duas lindas mulheres tiram fotos nuas de frente pro mar. A morena sente atração pela mineira, parte pra cima dela, tenta umas carícias. Mineira novata recusa, não se sente a vontade com a brincadeira. Um casal de Curitiba observa de longe toda a festa.

   No dia seguinte estavamos adaptados , conhecíamos as regras do local. O chato é que muitos marmanjos adentram no mato para ver os casais realizando suas fantasias. No primeiro dia contei mais de dez. Encontramos o casal de Curitiba do dia anterior, reclamam com razão, dos chatos que ficam se masturbando nas pedras.

   Depois de uma bela tarde de conversa subimos com eles às pedras. Escalamos passagens íngremes, encostamos em um rochedo. Ela coloca uma manta e se abraça ao amado. O clima começa a esquentar. Fica travada com os olhares maliciosos dos masturbadores profissionais. Tento sentir o calor de sua pele, ela rejeita. Diz que não esta a vontade, aos poucos vai cedendo. Eu e minha amada sentimos o volume de seus seios, o maridão excita sua vagina. O vento vespertino sopra uma brisa que excita, as mãos fazem o resto. Um sentindo o corpo do outro. 

   A brincadeira continua com mãos sentindo corpos por todos os lados. Beijo carinhosamente seus seios, acaricio seu corpo. Percebo que toda hora ela olha de soslaio para os masturbadores, eles já devem ter calos nas mãos. Ela esta travada, com jeitinho transa com seu marido, aproveito e sacio minha vontade com minha amada. Quatro corpos em dois. Nossas mão ainda se tocam, nossos corpos sentem o calor um do outro. A respiração ofegante entrega o prazer imenso. 

   Terminada a festa vejo uma plateia nos assistindo. Nem me importo, tomo a liberdade e  dou um tchau a todos. Pelo toque, pela sintonia com o casal de Curitiba, pela beleza rara do lugar e pelo exótico da situação foi uma excelente aventura. Um dia vamos reencontrar o casal amigo em um lugar mais discreto, Curitiba fica pertinho de São Paulo.  

 

   

Escrito por Peixoto às 16h15
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

16/12/2011


INESQUECÍVEL SEXTA, CONTO ANÔNIMO.

Tudo parecia simples na sexta, um convite para o motel, uma pizza, mas foi só o tempo dos corpos se tocarem que todo aquele desejo, aquele calor, se multiplicaria...

Longos beijos, fizeram os meus mais intimos "misterios" se aflorarem, a minha mente de vadia, de puta ja trabalhava a mil, pensando naquele corpo delicioso do meu macho, aquele pau gostoso invadindo minha buceta, aquelas mãos apertando, mordendo meus peitinhos, ao vê-lo nu de pau dele duro na minha frente ....ele mais rápido, me atirou na cama, abriu minhas pernas com raiva, com desejo, alisou meu grelinho e eu pensando.. "sera que é hoje que ele vai gozar na minha cara!!!"... e ele ali com os dedos na minha buceta calmamente me fazendo delirar...

Quando vejo ele enfiou com força aquele caralho gostoso na minha buceta (adoro quando ele me surpreende rapidamente) me fazendo estremecer de tesão, em segundos eu ja estava gozando igual a uma louca. Lambendo meu macho, passando a língua no seu pescoço, na sua orelha, e pedindo a ele "mete de força meu gostoso" ...

 O clima foi tão rapido que fechei os olhos sem nem pensar e pedi " cospe na minha buceta amor !"...(algo até então não feito por nós, mas desejado por mim há muito tempo), ele sem nenhuma cerimonia, cuspiu na buceta, e fui pedindo... "cospe aqui nos meus peitinhos.... na minha boca" .... e ele molhando todo meu corpo, quando furiosamente me colocou de costas, do jeito que adoramos meter e cuspiu bem gostoso na pontinha do meu rabo... ensopando-o, a esta altura minha buceta ja pingando ... pois naquele momento sabia que iria ser arrombada pela aquela rola deliciosa, do jeito que gosto, com muita força...ele socando e me chamando..."sua vadia, puta safada...cachorra... to comendo seu cu.... goza vadia" ...eu ja alucinada sinto um caralho gelado entrando na buceta... agora a brincadeira iria me fazer gozar mais ainda...

 A pica gostosa do meu homem no meu cú e uma rola de borracha na minha buceta....... metendo violentamente os dois, sem parar, pedi pra ficar de quatro (posição maravilhosa) na beirada da cama, gritando, gozando igual a uma cadela... ate o momento que ele gozou profundamente no meu rabo... eu ainda enlouquecida de tesão, pedi pra chupa-lo...e chupei toda a porra quente que ainda sai do seu pau duro do meu macho, não deixando ele nem sequer sair do lugar.... querendo mais mais mais....mais rola na minha buceta, mais caralho gozado no meu cu....

Escrito por Peixoto às 10h26
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

12/12/2011


DESEJOS ESCRITOS, POR PRINCESA PUTINHA.

Boa noite meu amor,

Confesso que depois que terminamos de nos falar hoje a tarde....eu estava com a calcinha molhadinha.....não resisti entrei no banheiro tranquei a porta....liguei o chuveiro e deixei minha imaginação fluir......

Ao primeiro contato de meus dedos com minha buceta, eu até me assustei.....eu estava encharcada, melada, lubrificada, inundada de tanto desejo por vc....

Tirei meus dedos de minha buceta...não queria gozar naquele momento...estava bom de mais meus pensamentos.....comecei a passar a minha mão nos meus seios e sentir meus bicos durinhos e fiquei ali imaginando vc....colocando meus peitinhos em sua boca.....eu te olhando com uma cara de puta tarada que está querendo ser fudida ao máximo.....e vc qto mais via o desejo em meu olhar...mais me provocava....me lambia e se virava me mostrando essa bunda esse rabo q eu tanto desejo.....de repente vc pega a calcinha q eu acabara de tirar toda molhada de tesão e cheira... lambe....depois veste ela para mim....me deixando alucinada de desejo, vc a coloca bem interradinha nesse rabo gostoso....seu caralho estava tão duro q não cabia dentro dela....eu me abaixei para te chupar...e vc me disse...lambe só o q está pra fora da calcinha minha putinha...eu me abaixei e fiquei lambendo o q sobrou do seu cassete duro pra fora da calcinha.

  Tava adorando aquela babinha gostosa q saia dele....quando achei q vc ia gozar na minha boca...vc me agarrou pelos cabelos e me levantou e me deu um delicioso beijo de língua.....e disse: O que vc quer minha princesa....pede pro seu macho.... e eu disse: Amor quero sua bundinha.....por favor me deixa lamber ela....vc prontamente me disse claro meu amor o q eu não faço pra te ver feliz....vc ficou imediatamente de quatro pra mim....que visão aquela vc com minha calcinha enfiada no rabo, não a tirei apenas coloquei ela de lado e caí de boca nesse cuzinho delicioso...nossa q delicia q cheiro...vc sabia q isso era meu ponto fraco....estava alucinada de desejo....eu lambia , enfiava a língua....enfiava meu dedo e depois lambia ele pra vc ver.....que gosto bom tem seu cuzinho amor......e vc cada vez gemendo mais......não agüentei enquanto lambia seu rabo delicioso comecei a acariciar minha buceta q essa hora estava pra lá de melada, não demorou cinco minutos gozei.

   Tocando e lambendo seu rabo maravilhoso.......depois de gozar deliciosamente saí e vesti uma cinta com nosso brinquedinho....não era muito grande....era normal.....qdo voltei de salto alto e usando a cinta....vc ficou louco de tesão....estava com seu cassete muito duro...veio em minha direção e lambeu aquele consolo, lambeu muito.....deixou ele pronto para a penetração.....vc ficou de quatro pra mim.....e pediu q eu o penetrasse.... eu não resisti e caí de boca outra vez nesse rabinho lindo q eu tanto amo...coloquei com cuidado a cabecinha...com todo meu amor....vc tomado pelo desejo disse....vem amor me fode, me faz sua mulher, sua putinha...me arromba com vontade.......vem amor....

   Eu saí de mim....começei a te possuir com uma vontade tremenda...um vai e vem frenético.....qdo vi q vc estava quase gozando....me soltei com jeitinho da cinta, deixando o consolo ainda enterrado no seu rabo.....entrei por baixo de vc....te agarrei e vc me penetrou com uma estocada só....colando seus lábios nos meus.....não demorou dois minutos gozamos alucinadamente juntos......vc me encheu com sua porra quente....com o consolo ainda no rabinho.........

Bom amor com todos esses meus pensamentos gozei muito gostoso....faltou vc pra beber meu prazer.........e mais uma vez ao fim dessa narrativa....cá estou eu molhada de novo....cheia de tesão outra vez.....

Escrito por Peixoto às 09h50
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

07/12/2011


PRIMEIRA NOITE NO LIBERTY , POR MARCELO E RENATA

   Verão de 2005. Em janeiro viajamos de férias à Santa Catarina, Balneário Camboriú. Visitávamos as praias da região acompanhados de nossos filhos, ainda bastante pequenos. Várias vezes fomos à praia do Pinho (praia de nudismo). Em uma tarde resolvemos subir um morro para tirar fotos. Fomos seguidos de perto por vários homens que queriam apreciar a beleza de Renata. Eu incentivava ela a que desse uns pegas neles mas ela em momento algum aceitou, fotografamos muito e o máximo que aconteceu foi quando passou perto deles para sair do morro encostou sua bundinha pequena em alguns caralhos.

   A noite eu queria muito ir à um clube de swing chamado Liberty, ela não queria, pois falava que eu queria transar com outras pessoas e não somente olhar como eu havia falado. Liguei para o clube, fiz perguntas e falei a ela que poderíamos ir sim, que nada era obrigatório, fomos. Chegando lá nos encantamos com o ambiente, tudo com muito respeito. O salão com uma grande pista de dança e ladeado por mesas com sofás. Ficamos ali um bom tempo antes de nos aventurar por novos ambientes. Depois de acostumados fomos conhecer os outros ambientes, um corredor levava aos ambientes quentes da casa, uma sala completamente escura, um breu total, nessa sala ficamos por alguns minutos e em seguida um homem estava na frente de Renata e sua esposa atrás dela, vendo isso fui participar atras da mulher, o que não me foi permitido pelo marido, sendo assim tirei minha esposa do meio deles e continuamos a andar pelo corredor, a próxima porta é o labirinto (ahhh o labirinto, quanta saudade), o labirinto tem algumas pequenas salinhas com uma cadeira e muitos buracos para mãos e pênis. Seguindo o corredor entramos em uma sala com uma cama enorme, sala somente para casais. Nessa noite ainda estava vazia, ficamos ali nos beijando em cima da cama, eis que um casal de Goiânia entra na sala, senta na cama e começam a nos acariciar, em seguida a mulher baixa minha calça e começa a me chupar.

Minha esposa que até então não havia permitido nada de ninguém, acho que gostou do homem pois começaram a se beijar loucamente em em questão de segundos estava com o vestido levantado e sendo chupada por ele. a esposa dele seguia me chupando loucamente, foi tirando a roupa e queria transar mas o que eu mais queria era participar com o cara da festa com minha esposa. Minha esposa e o cara foram para o meio da cama onde ela sentou com tudo no caralho dele, cavalgava loucamente sem se importar que a sala já estava completamente cheia. Eu que estava começando a penetrar a mulher, vendo essa cena parei e fui para trás de Renata e comecei a tentar fazer uma dupla penetração, o que ela não permitiu. Quando viro para trás pensando em voltar, minha parceira já estava engatada com outro, me sobrando somente contemplar minha esposa em nossa primeira noite em um clube de swing, em nossa iniciação nesse mundo.

 

Escrito por Peixoto às 11h37
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

22/11/2011


CONTO ERÓTICO: O PEQUENO SOFÁ

O sono dele foi interrompido, pois o meu tesão já era muito para deixá-lo simplismente dormir. Um rápido giro, uma troca de olhares, ele ja estava com o pau pra fora da calça, duro, punhetando na minha cara, como num passe de mágica. Caí de boca, chupei ele todinho, mais rápido ainda ele arrancou minha calcinha (do jeito que gosto que tire, arrancando, rasgando), me puxou e me fez sentar naquela rola dura, molhada pela minha boca.

  Cavalguei, naquele pequeno sofazinho , abri minhas pernas para ele ver minha buceta arreganhada, coloquei meus peitinhos na boca dele. Chupou-os, mordeu-os, me deixando cada vez mais molhada, mais enfeitiçada, pedi  pra me comer de quatro, quando percebi ele ja estava peladinho na minha frente, deliciosamente nu, de pau duro, me colocando de quatro no sofa. Enfiando a rola na minha buceta, foi quando criei coragem e pedi para brincarmos com o vibrador pela primeira vez... foi sensacional, momento unico, inexplicavel... Ele socava o vibrador na minha buceta enquanto a pica arrombava meu cú,  cena maravilhosa, me tirou do chão. Gozei igual a uma puta, uma vadia, não queria sair do pau dele nunca mais, mas o gran-finale foi ele ter gozado no meu cú, e eu no vibrador, ter visto o rostinho dele de satisfação. O corpo nu delicioso dele me enchendo de tesão.... a cada dia tenho mais prazer de dar a buceta e o cú pra ele.....

Escrito por Peixoto às 10h12
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

10/11/2011


BRASIL- 2 X CORÉIA DO NORTE- 1 -QUEM FOI AO INNER CLUB GANHOU DE GOLEADA.

 

A idéia de abrir a Inner Club a tarde pra galera assitir ao jogo Brasil X Coréia do Norte nos pareceu estranha. A casa, é uma das mais inovadoras de SP, mas pereceu que eles ousaram demais. Será que vai ter alguém? Minha amada duvidava, em horário de jogo da Seleção Brasileira de Futebol, em plena Copa do Mundo, alguém iria a uma casa de Swing? Quebramos a cara , no bom sentido.  Confessamos aqui, a idéia de unir duas das maiores paixões do brasileiro foi genial, sexo e futebol , tem coisa melhor.

   Atrasamos com o trânsito, chegamos e uns 30 casais acompanhavam a partida pelo telão, regados de cervejas e petiscos. Pipocas eram distribuidas gratuitamente a todos. Primeiro tempo, a seleção brasileira nada e ninguém se dispõe ir aos ambientes reservados. No intervalo a coisa muda, a galera se movimenta, alguns casais ensaiam uma troca, mas os Singles atrapalham. Trocamos com um casal , ela de pele escura e um corpão. Quando estamos transando escuto os gritos de gollll do Brasil. Sabia que o jogo estava 1X0.  

   Voltamos pra assistir ao final do jogo, já tinha notado o casal na mesa a nossa frente. Ele loiro, pensei que era alemão e ela uma morena de beleza incalculável. Tentamos trocar com eles no intervalo, mas o excesso de Singles os espantou. Puxamos assunto, ela parecia baiana, com aquela cor de pele, o corpão e o jeito que só as baianas tem. Mas não era, paulista da gema. Comemoramos o segundo gol do Brasil e nos cheteamos com o gol coreano. Ao final do jogo eu e minha amada os convidamos ao reservado. 

   A sintonia foi perfeita, trocamos diversas vezes, nos entendemos muito bem. Ela adora sexo, é fogosa, troca de posição toda hora. Ambas deliravam, gritavam  e gemiam de prazer. Muitos batiam na porta, queriam entrar , mas nunca permitiriamos que um casal atrapalhasse a mágia que estava rolando.  Momento marcante foi minha amada e ela de quatro , nos por trás pentrando-as insaciavelmente e elas se beijando. Uma acariciava a outra, o cheiro , o sabor e o aroma combinou. O clima só esquentava, ela pega minha amada , faz ela ficar de quatro e a beija todinha. Nós olhavamos a cena alucinados. Inventamos posições, eu em cima de minha parceira, ela em cima de mim e o parceiro dela por cima, quem aguenta um troço desses!

  Nem me lembro de quantas vezes trocamos e transamos , foram muitas até nos esgotarmos. Estavamos completamente suados , a temperatura devia estar acima dos 40 naquele pequeno ambiente. Trocamos celulares e MSN, com certeza vamos nos encontrar novamente.Quem foi ao Inner Club na tarde de terça-feira, dia do jogo da Seleção Brasileira de Futebol marcou um gol de placa e ganhou de goleada.  

Escrito por Peixoto às 10h51
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Perfil

Meu perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, Centro, Homem, de 36 a 45 anos, Portuguese, English, Sexo, Sexo
MSN - peixoto54@hotmail.com

Histórico